Tags:
Economia Mercado Financeiro oportunidade

Mercado Financeiro – Comprar ou Vender ações?

É melhor comprar ou vender ações antes da votação do impeachment? Analistas sugerem cautela para quem deseja começar a montar posições na Bolsa.

O mercado financeiro brasileiro tem vivido em um cenário binário. Ou tudo pode dar muito certo, ou muito errado. Entende-se, pelas expectativas construídas nos últimos meses, que a opção mais favorável ao mercado financeiro é a de um fim do governo Dilma Rousseff e, a menos favorável, a continuidade até 2018. Uma parte dessa incerteza será desfeita neste domingo, quando será votado o impeachment na Câmara. Vale a pena comprar ações antes da decisão?

“Antes de olhar para o que ‘pode vir’, o investidor que está entrando agora deve considerar o que ‘já passou’ e saber que está relativamente atrasado”, lembra Victor Benndorf, analista da Benndorf Equity Research. O Ibovespa acumula alta de 35% desde as mínimas e, segundo o analista, possui grandes resistências entre 55 mil e 57 mil pontos. “Ou seja, tecnicamente vislumbramos mais downside [chance de baixa] que upside [chance de alta]”, alerta.

“O momento é de muita cautela. A Bolsa está com um volume um pouco abaixo da média do ano e o dólar com a volatilidade implícita bem alta”, destaca Pablo Spyer, diretor da Mirae Asset Corretora.  Tanto o governo, quanto a oposição, divergem sobre os votos já conquistados para a aprovação, ou reprovação, do impeachment. São necessários 342 votos para encaminhar o processo à Câmara.

Para Raphael Figueredo, analista técnico da Clear Corretora, se a confiança com a aprovação do impeachment crescer muito, o investidor pode começar a realizar parte do lucro acumulado nos últimos meses. Nesta quinta-feira (14), a Bolsa caiu 1,39%. “A segunda-feira será um dia D, porém mais de consolidação do que uma tomada de decisão. A única certeza de é que será um dia volátil e com um volume grande na abertura”, ressalta.

Recomendações

Segundo Benndorf, as recentes altas não significam que não há lucro para ser realizado. “O investidor ou trader que deseja estar posicionado nas próximas semanas deve apenas saber qual ‘jogo’ está jogando e ajustar as estratégias operacionais para um mercado especulativo e binário”, explica. Ele ressalta que é preciso, por exemplo, definir quando se deseja realizar o lucro ou uma perda e acionar os controles de risco “stops” – limites de preço para comprar ou vender ações disponíveis na maior parte das corretoras.

Ele recomenda, ainda, posições mais leves e a escolha de boas ações entre defensivas e mais agressivas. Spyer, da Mirae, lembra também que que ficar de fora da bolsa é uma posição. “Me parece que a recomendação dessa semana é montar uma posição fora da bolsa, em sentido de espera. Me parece prudente deixar os recursos na renda fixa pós-fixada, aguardando uma tendência mais definida”, diz. Para ele, é mais cauteloso montar uma posição com uma tendência de alta (ou de baixa) definida, mesmo que perdendo um pouco da onda na hora da entrada.

 

Por Gustavo Kahil, jornalista especialista em mercado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *