Artigos Destaque Opinião

Opinião – STF e o Brasil

”Sou totalmente a favor do fechamento do STF se eles assim decidirem. Terão dado mostras inequívocas de que não temos nem tribunal e muito menos superior…”

Nossa justiça é assim.

O réu é julgado em primeira instância. É considerado culpado e condenado. Depois a questão vai para a segunda instância. Lá ele é também considerado culpado e condenado.

Os juízes da primeira e da segunda instância são pessoas de renomado saber jurídico. Esses Magistrados vivem disso, ou seja, de ler, analisar, avaliar processos e, com base na lei vigente, dar o seu veredito.

Até chegar a primeira instância há vários procedimentos jurídicos, investigações, etc…etc….Leva um tempão! Então o réu é julgado, considerado culpado e recebe a pena.

Daí vai para a segunda instância. Pelo que temos visto, no caso do ex presidente, mesmo tendo sido condenado, tendo sido considerado culpado em primeira instância, em Julho de 2017, ele continuou livre até o dia 07 de Abril de 2018 depois de ter sido condenado, também, na segunda instância e expedida a ordem de prisão em 05.04.2018 e, somente  depois de dois dias de um verdadeiro circo dos horrores quando ficou provado que o brasil (b minúsculo de propósito), quando se trata de justiça, continua sendo uma republiqueta de quinta categoria, se muito, ELE SE ENTREGOU E FOI PRESO.

Como há pouco para ser feito por seus advogados caríssimos que demonstre a inocência do réu, então volta-se aos velhos mecanismos de tentativa para fazê-lo livre. Pressões, ameaças, troco de dívida política, prevaricação de parte de uma parcela da imprensa e mídia, que lucrou com o governo petista, viagens de petistas ao exterior para contar uma versão maquiada e deformada da verdade tentando causar uma comoção internacional e agora a velha discussão sobre o “trânsito em julgado”. Agora a ideia é deixar o réu solto, mesmo tendo sido provada a sua culpa e tendo sido, em duas instâncias, condenado.

As perguntas que um cidadão comum como eu faz são as seguintes: Quem inventou esse ordenamento jurídico? Quem criou esse monstro? Claro que qualquer réu tem direito amplo a defesa, mas pelo amor de tudo que é mais sagrado, os juízes de primeira instância são o que? Palhaços? Figuras decorativas? Estudam, fazem concurso público, acendem na carreira, ganham bons salários para fazer o que fazem, mas parece que são apenas pedras no tabuleiro, e nesse tabuleiro eles são pedras perfeitamente descartáveis. Tanto TEMPO trabalho do Ministério Público para provar a culpa do réu e, depois de tudo ter sido comprovado, tem a TERCEIRA INSTÂNCIA.

Pode parar o brasil que eu quero descer, senhoras e senhores . Isso é brincadeira de mau gosto. Precisamos considerar que o brasil todo nem sabia desse ordenamento, simplesmente porque os pobres vão para cadeia até mesmo antes da primeira instância. Só os ricos têm os recursos em que apelam para tudo que é possível.

Agora brasileiros e brasileiras, minha gente descamisada, companheiros e companheiras…..Se o STF empurrar para a terceira instância (que inclusive não pode anular as decisões das instâncias anteriores, pelo que li), o STF vai por na rua milhares de gente da pior espécie que MERECE CADEIA PELOS CRIMES QUE COMETERAM.

Só pode concordar com isso quem deve e teme.

Sou totalmente a favor do fechamento do STF se eles assim decidirem. Terão dado mostras inequívocas de que não temos nem tribunal e muito menos superior, mas um grupo de amigos que curtem um bom churrasco às custas do trabalhador honesto.

Na Inglaterra é uma expressão que diz: “God save the Queen”, que quer dizer – Deus salve a rainha. No Brasil temos que alcunhar o dito: “Deus NOS salve do STF”.

 

 

 

 

Por Sérgio Aiello

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *