Câmara do Vereadores Cuiabá denúncia Destaque Oposição Política

Cassação na Câmara – Abílio denuncia proposta de ”compra” do seu processo

Vereador revelou que alguns colegas da Câmara de Cuiabá chegaram a fazer uma proposta de ”negociar” o processo que pode resultar na cassação de seu mandato

O vereador Abílio Júnior (PSC) é alvo de uma representação, formulada no mês passado, que aponta suposta quebra de decoro parlamentar.

Segundo Abílio, vereadores adversários o procuraram dizendo que ele poderia ser poupado de uma eventual cassação desde que abrisse mão de fazer representações contra outros vereadores.

“Foi me ofertada uma proposta para que eu não denunciasse outros vereadores de algo que tivesse contra eles. E então eu tomaria apenas uma advertência de 30 dias, ‘ficaria na minha’ e eles salvariam meu mandato”, disse Abílio, em conversa com a imprensa na manhã desta terça-feira (5).

Foi me ofertada uma proposta para que eu não denunciasse outros vereadores de algo que tivesse contra eles e então, eu tomaria apenas uma advertência de 30 dias, ‘ficaria na minha’ e eles salvariam meu mandato

“Não posso fazer isso. Não posso aceitar uma advertência de 30 dias e esconder todas as outras coisas que eles fazem e me colocar como culpado dos meus atos dentro da Câmara”, emendou o vereador.

Ainda segundo ele, caso aceitasse o “acordo” estaria se submetendo a vontade de membros que querem dar espaço ao suplente de vereador Oseas Machado (PSC).

O suplente foi, inclusive, o autor da representação contra o oposicionista. Para Oseas, em muitas ocasiões o parlamentar age com gracejos e debochando de seus colegas na Casa.

“Não vou citar o nome dos vereadores que fizeram a proposta, tentaram ser cordiais comigo – pelo menos no imaginário deles – e eu não vou constrangê-los pela tentativa que eles fizeram. Mas não aceito. Se quiser me cassar, cassa. Se quiser me afastar, afasta. Mas não vai ter negociação sobre isso”, disse Abílio.

Representações

O vereador demonstrou dar a cassação de seu mandato praticamente como certa. Ele disse, inclusive, que alguns colegas confidenciaram que já há pelo menos 14 votos favoráveis à cassação.

Abílio, por sua vez, adiantou que ao menos pelos próximos 60 dias – período que leva a tramitação do caso – deve fazer representações contra outros colegas.

“Farei uma sequência de representações. Contra o Chico 2000, que tentou me agredir no plenário, tentou tomar meu celular, xingou a mim; uma contra o Juca do Guaraná, que jogou uma cadeira em mim; uma contra o Renivaldo Nascimento, que fez agressões a mim e também fraudou um processo legislativo, fazendo uma falsificação num abaixo-assinado; farei também contra o Toninho de Souza, que me ofendeu em plenário, até com certo preconceito me chamando de ‘perebento’”, listou o opositor.

“Além disso, vou representar também o vereador Adevair Cabral que também me ofendeu, me chamou de ‘endemoniado’, ofendeu minha fé, minha religião. Cou juntar todos esses atos, que configuram nos mesmos objetos que eles representaram contra mim”, concluiu.

 

 

 

Da Redação com texto de Camila Ribeiro para o Mídia News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *