Jornal Correio da Semana » Blog Archives

Author Archives: Kadu Rachid

Economia Novidade

Dia dos Namorados: a terceira melhor data para o comércio

Terceira melhor data para o comércio varejista no ano, ficando atrás apenas do Natal e Mães, o Dia dos Namorados de 2010 deverá ser um dos mais atrativos dos últimos anos para o comércio. A expectativa de crescimento para o comércio é de 11% em relação ao ano passado e de 20% nos shoppings. O principal destaque ficará para o setor de vestuário, seguido por calçados, perfumaria e joias.

Nas vitrines, as novidades e lançamentos da nova coleção da estação já estão estampadas há dias para aguçar ainda mais o impulso às compras. Dentro das lojas, a decoração para o Dia dos Namorados se confunde com os enfeites alusivos à Copa do Mundo. Duas datas, dois eventos, porém, o foco é um só: chamar à atenção do consumidor para o que as lojas têm de melhor para não deixar escapar a oportunidade de venda em um momento importante para o comércio.

“Apostamos nas duas datas para fecharmos com sucesso nossas vendas do primeiro semestre”, afirma Paulo Fernandes, gerente de uma loja de confecções em Cuiabá. A expectativa da empresa é encerrar o primeiro semestre com crescimento de 15% em relação a 2009. “Este ano tudo está colaborando, até mesmo o clima de Cuiabá está ameno e convidativo para encontros românticos”, diz.

Nas ruas, o toque de decoração das lojas chama atenção até mesmo do consumidor menos atento. “Acho que o que vale mais nesta hora é um trabalho de decoração bem feito para despertar a atenção do cliente. Aí ele acaba entrando na loja e nunca sai de mãos vazias”, afirmam os vendedores.

COMO COMPRAR – Se a tentação é grande, o consumidor deve ficar atento sobre como comprar para não cair no endividamento. Afinal, em datas com forte apelo emocional, como o Dia dos Namorados, é que os consumidores não resistem ao glamour das lojas e acabam gastando mais do que pretendiam.

Vale à pena lembrar que, antes de presentear é preciso fazer uma pesquisa para encontrar bons preços e oportunidades, levando em conta o orçamento e a programação financeira. Para que os apaixonados presenteiem seus amores e não se endividem com isso, o Programa Consumidor Consciente da MasterCard preparou orientações para os namorados.

A primeira dica diz respeito ao planejamento das compras. Antes de sair de casa, deve-se estabelecer um valor para o presente, evitando compras por impulso e arrependimentos futuros.

Cartões virtuais, bombons, flores e cestas de café da manhã, são algumas dicas econômicas e infalíveis. A pessoa deve usar sua criatividade no presente e na embalagem, afinal não é o valor do presente que representa o tamanho nem a intensidade dos sentimentos.

Nas compras online, é preciso certificar-se de que o site tem boa infraestrutura de segurança, uma vez que será preciso informar dados pessoais.

Antônio Fernando De Júlio, instrutor do programa MoneyFit, lembra que se uma pessoa tem uma reserva que pode ser usada para dar um presente, deve escolher bem o que vai dar para o seu amor. O MoneyFit, além de ensinar cada pessoa a poupar, prepara as pessoas para identificar as grandes oportunidades de negócios, como se posicionar em relação aos “altos e baixos” da vida.

“Procure por boas ofertas, fuja da tentação de comprar na primeira loja que aparecer, veja se a loja pode dar um bom desconto à vista e faça sua compra. Se for oferecer um jantar romântico, procure fazer uma reserva antecipada para não ficar horas na porta até ser atendido”, orienta.

Em relação às roupas e afins, lembra que o número de trocas nas lojas após datas comemorativas é muito alto, principalmente nas de roupas e calçados, e às vezes isso poderia ser evitado com uma simples conversa. “Muitas pessoas confundem o que gostariam que seu par usasse com o que ele gostaria de usar. Mas, seja qual for a situação financeira de cada pessoa nessa data, o mais importante é surpreender a pessoa amada, reconquistar um grande amor e até mesmo ganhar um novo companheiro”, diz.

Sem Categoria

População da região Oeste classifica como positivo o Governo Itinerante

Uma grande oportunidade para ouvir as mais diversas reivindicações dos municípios do interior de Mato Grosso e atender suas demandas, além de estreitar o contato com as comunidades mais carentes que dificilmente teriam condições de se deslocarem para Cuiabá e exporem a realidade que vivem.

Foi unânime a opinião dos populares, que passaram o dia desta sexta-feira (11.06) no Gabinete Itinerante instalado na Câmara Municipal, no município de Cáceres (200 Km da Capital), sobre mais essa Ação do Governo do Estado, que teve como objetivo promover o desenvolvimento regional, nesta primeira etapa, na região Oeste do Estado.

Conforme a agente de saúde Vania da Costa Ribeiro, 36 anos, que acompanhou a comitiva de Nova Lacerda ao gabinete da Secretaria de Estado de Saúde, esse ato do Executivo estadual demonstra a preocupação em atender as dificuldades mesmo dos menores municípios. “Somos pequenos, mas precisamos de qualidade na saúde pública. Esse governo, desde a época do Blairo Maggi, já fez muito por Mato Grosso, mas ainda precisamos de mais, principalmente na área de saúde”, disse.

Paulo Ribeiro de Melo e Elias Frederico, presidente e fiscal da Cooperativa de Produtores da Agricultura Familiar (Coopfami) respectivamente, estiveram no gabinete da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Rural (Seder) para levar ao secretário Jilson Francisco o projeto de laticínio e abatedouroi de frango que irá atender a agricultura familiar no município.

A avaliação do presidente da Cooperativa sobre o Governo Itinerante é positiva, pois segundo ele, era uma ação que deveria ter sido tomada há muito tempo. “Tudo o que vem para somar é bem vindo”, destacou.

De acordo com Elias, em Cáceres existem cerca de 2.167 famílias assentadas pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), 800 famílias do crédito fundiário e Instituto de Terra de Mato Grosso (Intermat), 1.400 famílias tradicionais quilombolas e indígenas, 600 médios pecuaristas e 323 grandes pecuaristas  com 800 mil cabeças de bovino. “Cáceres desponta com 65 mil litros de leite ao dia na época de seca atendendo Mirassol D’Oeste, Quatro Marcos, Araputanga e Curvelândia. Nossa cidade não tem nenhum Centro para a agricultura familiar e com isso Cáceres perde renda, impostos”, disse o fiscal da Cooperfami.

Para ele iniciativas como o Governo Itinerante são de extrema importância porque funciona como uma lupa para ver os problemas de perto. “A vinda de Silval Barbosa a Cáceres para constatar os problemas locais da região é inédito. Entendemos que ele enxerga de perto e vai se dedicar a essa ação emergente desses dois projetos”, finalizou.

Pelos corredores da Câmara Municipal de Cáceres o índice de contentamento pelo atendimento realizado pelo Governo do Estado e a agilidade das audiências marcaram a tarde desta sexta-feira onde, mais uma vez o objetivo comum do Governo do Estado foi promover o desenvolvimento regional e proporcionar melhor qualidade de vida à população.

Sem Categoria

Pesquisa aponta: 34% do mundo confiam em título do Brasil


Um estudo divulgado nesta semana mostra que 34% das pessoas do mundo inteiro acreditam que a Seleção Brasileira irá conquistar a Copa do Mundo na África do Sul.

A pesquisa foi feita pela Nielsen, uma empresa privada de informação e mídia que atua em mais de 100 países e tem sede em Nova York.

Se a amostragem considerada for reduzida à América Latina, o percentual que acredita no hexacampeonato brasileiro sobe para 57%. O resultado reforça a tese de que a equipe verde e amarela, em qualquer circunstância, é sempre vista como uma das favoritas à conquista da Copa do Mundo.

Entre os pesquisados do mundo todo, as seleções de Argentina, Alemanha e Inglaterra tiveram a confiança de 6% das pessoas. Atual sensação mundial, a equipe da Espanha recebeu 8% dos votos, enquanto a atual campeã mundial Itália foi lembrada como candidata por apenas 6% dos entrevistados.

Outro destaque da pesquisa foi a aposta nos Estados Unidos. A seleção, que foi derrotada pelo Brasil somente na decisão da Copa das Confederações de 2009, já é vista como realidade por 9% das pessoas consultadas – 46% desses votos saíram da América do Norte, de acordo com a empresa.