Jornal Correio da Semana » Blog Archives

Author Archives: Kadu Rachid

Sem Categoria

Governo destina R$ 500 mil para implantação da ZPE de Cáceres

Uma das ações do Governo Itinerante atende um grande anseio da população de Cáceres e região. O governador de Mato Grosso, Silval Barbosa, assinou a autorização de liberação de R$ 500 mil para o trabalho de cercar a área onde será a Zona de Processamento de Exportação (ZPE). Esta ação era prioridade na primeira etapa de implantação.

O processo de implantação da ZPE, localizada em Cáceres, a 220 quilômetros de Cuiabá, está em andamento. Depois da última reunião  foi criada uma comissão de trabalho com representantes de várias entidades que já estiveram reunidos mais duas vezes.

Aos poucos os impedimentos para implantação da ZPE de Cáceres vão sendo solucionados. O Governo do Estado por meio das secretarias de Indústria, Comércio, Minas e Energia (Sicme) e de Infraestrutura (Sinfra) construirão as 30 casas solicitadas pelas Associação da Zona de Processamento de Exportação (Azpec). Estas casas serão para abrigar as pessoas que atualmente ocupam a área onde deve ser implantada.

A Comissão é formada por representantes da Sicme, Sinfra, Prefeitura de Cáceres, Azpec e representantes das famílias que vivem na área.

Sem Categoria

Marcha para Jesus deve reunir mais de 20 mil pessoas neste sábado

A 17ª edição da “Marcha para Jesus” acontece no próximo sábado (12.06), em Cuiabá. A concentração será na Avenida Mato Grosso, a partir das 14h, e os participantes caminharão até a Praça das Bandeiras, localizada na Avenida Historiador Rubens de Mendonça, tradicionalmente conhecida como Avenida do CPA. O evento, que conta com o apoio do Governo do Estado, pretende reunir mais de 20 mil pessoas este ano.

A programação conta com shows regionais e nacionais com a Banda Código C, de São Paulo (SP).Também contará com a presença do pastor, missionário e cantor Marco Feliciano, que irá ministrar uma palavra e louvar a Deus com músicas do seu CD. Na capital, a Marcha é realizada anualmente pelo Conselho de Ministros Evangélicos de Cuiabá (Comec) e já faz parte do calendário oficial do município.

Nesta edição, o tema do evento é “Marchando por uma Caráter Inabalável”. De acordo com o presidente do Comec, Oscemário Daltro, este é um “momento de congregação, que pretende reunir todos os povos com o intuito de propagar o nome de Jesus como único Deus. Teremos um ato profético, que antecede a Marcha. Todos estão convidados para participar”.

O evento internacional e sem denominação religiosa tem como fundamento bíblico as passagens de Êxodo 14, Josue 6 e João 13:35: “Nisto conhecerão todos que sois meus discípulos, se tiverdes amor uns aos outros”, sendo realizado em várias cidades do Brasil e outros países. A primeira Marcha ocorreu em 1987, em Londres, pelo pastor Roger Forster.

SERVIÇO:

O que: Marcha para Jesus

Local: Saída da Av. Mato Grosso até a Praça das Bandeiras

Data: 12 de junho, sábado

Horário: 14 h

Sem Categoria

Quem não gosta de Copa, adere ao sofrimento

A cidade está em festa. O Brasil está em festa. Por todos os lados em que se transite vê-se bandeiras, bandeirinhas e bandeirolas verde-amarelas. Será que só nessa ocasião os brasileiros se revelam patriotas? Pois é, a Copa do Mundo promove milagres. Não que o patriotismo seja desejável.

A cidade é invadida pelo futebol. Nas telas virtuais. Para quem não gosta de futebol, restam o churrasco e a cervejinha. Mas, e quem não gosta de beber, é vegetariano e não gosta de futebol e de patriotismos? O que fazer durante a Copa? Nem trabalhar é possível.

Pois a cidade paralisa. As ruas se esvaziam. Os patrões rendem-se à realidade e juntam-se aos peões. Cervejinha, guaraná e coca-cola misturam-se aos sanduíches de queijo e mortadela.

O que fazer durante a Copa? Só resta aderir ao sofrimento. De ouvir os comentaristas na rádio e TV. De ver os brasileiros curvados.

De qualquer forma, se um brasileirinho desconhecido que veio lá de longe. Pobre e sem perspectivas de futuro. Projeta-se ao mundo com a sua arte. E torna-se um brasileiro de verdade. Para o Brasil e para o Mundo. Diremos: valeu a pena o sofrimento!

Desde que esse novo herói comporte-se como verdadeiro Rei do Futebol. E não como alguém que tem um rei na barriga. Desde que se lembre que o futebol também é arte. E não mero instrumento para mercenários.

Então, louvaremos este novo Rei. Desde que não se esqueça dos outros mil brasileirinhos que sonham estar em seu lugar. Desde que se proponha a auxiliar outros milhões de brasileiros e brasileirinhos – maltratados pelas adversidades da vida – a encontrar o seu lugar no Brasil e no Mundo.