Jornal Correio da Semana » Blog Archives

Author Archives: Kadu Rachid

Política

Segundo Marchetti, demolição do Verdão começa em março

Publicado por

Nesta sexta (26), Vilceu Marchetti dá prosseguimento a segunda fase do processo licitatório

O início dos trabalhos para a demolição do estádio José Fragelli, o Verdão, para dar lugar à Arena Multiuso, que será utilizada para a Copa do Mundo de 2014, deve ocorrer entre 15 e 20 de março. A previsão é do secretário estadual de Infraestrutura, Vilceu Marchetti, que nesta sexta (26) dá prosseguimento a segunda fase do processo licitatório com a publicação, no Diário Oficial, do resultado do recurso do Consórcio Paulitec Recoma, que foi considerado inabilitado.

Marchetti indica que, após a publicação, a Sinfra tem que abrir prazo de cinco dias úteis para que as empresas habilitadas apresentem as propostas. Assim, o secretário acredita que até dia 10 de março o governo tenha o nome da empresa vencedora. Após a homologação do vencedor, a Agecopa poderá contratar e dar ordem de serviço para a demolição.

Ao todo seis consórcios entregaram propostas à Sinfra no último dia 20. Desse total, só um é de Mato Grosso: o Consórcio Pantanal. O restante é composto por quatro de São Paulo e um formado por empresas paulistas e de Minas Gerais. Até o momento estão oficialmente na disputa os consórcios Construcap CCPS Engenharia e Comércio S/A (CCPS Engenharia e Comércio S/A – Convap Engenharia e Construções S/A); Pantanal (Construtora Sanches Tripoloni e Lotufo Engenharia e Construções); Contern Viero (Contern Construções e Comércio e Construtora Viero); Kallas Usiminas (Kallas Engenharia e Usiminas Mecânica) e Santa Bárbara Engenharia e Mendes Júnior (Santa Bárbara Engenharia S/A e Construtora Mendes Júnior).

(Fonte: RD News)

Variedades

Campo Verde participa de reality show do agronegócio

Publicado por

Câmeras instaladas nas lavouras para reality show do agronégocio

Começou o período de colheita nas lavouras demonstrativas de soja do Projeto Lavouras do Brasil na cidade de Rio Verde, no estado de Goiás, e esta semana foi a vez da área experimental de Campo Verde, no Mato Grosso. O Projeto Lavouras do Brasil, o primeiro reality show do agronegócio brasileiro, idealizado e produzido pelo Canal Rural conta com a parceria técnica da Embrapa (Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária), patrocinada por empresas que atuam no agronegócio.

Iniciado em agosto de 2009, o projeto acompanha, em tempo real, quatro lavouras demonstrativas implantadas em Campo Verde (MT), Rio Verde (GO), Maringá (PR) e Passo Fundo (RS) – as principais regiões produtoras do país. Câmeras especiais do Canal Rural transmitem ao vivo pela internet, 24 horas por dia, o estágio de desenvolvimento das lavouras.

A lavoura demonstrativa de Campo Verde utilizou a variedade de soja TMG 131 RR, com característica de ciclo de 132 dias (ciclo determinado e precoce). A variedade possui também como característica a resistência a nematóide de cisto garantindo desta maneira uma boa produtividade. A área demonstrativa de Campo Verde, no estado do Mato Grosso,  antecipou sua colheita prevista para o dia 26, e aconteceu ontem (24). Foi a segunda área do projeto colhida essa semana. Foi realizado um Dia de Campo com uma visita guiada pela plantação, que foi acompanhada ao longo de sete meses. Na sequência aconteceu a  colheita da área de um hectare dedicada ao projeto.
Assim como aconteceu desde o preparo do solo para o plantio e durante todo o desenvolvimento das plantas, o início da colheita também foi registrado pela câmera do Canal Rural instalada na fazenda, que acompanhou em tempo real o dia a dia da plantação. Quem também observou de perto os trabalhos foi Piercarlo Desordi, um dos estagiários do projeto. Filho de produtor rural, ele sabe que, mesmo quando a colheita da área for concluída, as atividades ainda não estarão encerradas.

Com início às 10h, na área experimental Fazenda São Miguel, do Grupo Bom Futuro, o evento contará com a presença dos patrocinadores, apoiadores e equipe técnica do programa.

Também serão realizados eventos para marcar o início das colheitas nas lavouras demonstrativas de Maringá (PR), no dia 5 de março, e de Passo Fundo (RS), finalizando as ações no início do mês de abril.
A colheita da lavoura de Campo Verde deve ser finalizada nesta sexta-feira (26), quando haverá  apresentação de todas as informações sobre a plantação.

(Fonte: Agronotícias e Canal Rural)

Economia

353 agroindústrias familiares começam a operar a partir de março em MT

Publicado por

Serão implantadas farinheiras, resfriadores de leite beneficiadoras de arroz e milho, entre outros

Finalizando uma das etapas do programa das agroindústrias familiares, serão entregues no dia 20 de março, equipamentos para 353 agroindústrias familiares em 138 municípios do Estado de Mato Grosso. Recursos provenientes da Emenda de autoria do senador Jonas Pinheiro (falecido em 2008), na ordem de R$ 13 milhões, do Ministério de Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa) do Programa de Apoio ao Desenvolvimento Agropecuário (Prodesa).

O montante será aplicado na construção de bases físicas e aquisição de equipamentos. O engenheiro agrônomo da Empresa Mato-grossense de Pesquisa, Assistência e Extensão Rural (Empaer), Márcio Gaio, que participou da elaboração dos projetos, ressalta que os agricultores familiares estão agregando valor com a industrialização de seus produtos.

Conforme Márcio, foram elaborados projetos para implantação de aproximadamente 200 resfriadores de leite, 49 farinheiras, beneficiadoras de arroz e milho, frigorífico para abater peixes, fábrica de ração, processamento de cana-de-açúcar, casa de mel, empacotadora de café orgânico e outros. Cada empreendimento deve atender no mínimo 10 famílias. Essa é uma experiência de aplicação de recursos não reembolsável que vem atender a real demanda dos agricultores familiares. “A demanda está entre as duas maiores cadeias produtivas, a do leite e mandioca”, esclarece Gaio.

A Secretaria de Desenvolvimento Rural (Seder) é a coordenadora do Programa auxiliando na execução, construção da base física e responsável pela entrega dos equipamentos no interior do Estado. Os técnicos da Empaer elaboraram o projeto e agora vão prestar assistência na implementação da agroindústria. Participam, também, as prefeituras municipais, associações, cooperativas e organização de agricultores.

Para participar do programa é necessário ser produtor rural e fazer parte de uma associação. Para implantação de uma agroindústria a ação deverá ser coletiva e contar com a participação da comunidade no processo. Os interessados podem procurar o escritório da Empaer mais próximo de seu município. “Com o funcionamento das agroindústrias vai permitir maior renda e qualidade de vida para o agricultor familiar”.

(Fonte: Sefaz)