Category Archives: Infraestrutura

Infraestrutura Variedades

Primeira obra de mobilidade urbana será lançada segunda-feira

Publicado por

O governador Silval Barbosa e o presidente da Agecopa, Eder Moraes, lançam nesta segunda-feira (09.05) a primeira obra de mobilidade urbana, integrante de um conjunto de intervenções que preparam a Grande Cuiabá para o maior evento de sua história, a Copa de 2014. A partir das 10 horas será dada a ordem de serviço para a duplicação da ponte Mário Andreazza, sobre o rio Cuiabá.

A licitação para a duplicação da ponte foi realizada pela então Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) no ano passado, através da concorrência nº 025/2010. A empresa Atrativa Engenharia Ltda foi a vencedora do certame. A licença ambiental foi concedida, autorizando os procedimentos para o início das obras.

A construção da ponte em concreto pré-moldado protendido com extensão de 228 metros e largura de 11 metros e a adequação da ponte já existente sobre o rio Cuiabá, estão orçadas em R$ 11,5 milhões.

RODOVIA

Em seguida será autorizada a licitação para a duplicação da rodovia Mário Andreazza, da avenida Miguel Sutil em Cuiabá ao Trevo do Lagarto em Várzea Grande. A restauração e duplicação da MT-444, Rodovia Mário Andreazza, será licitada pela Secretaria de Transporte e Pavimentação Urbana (Setpu) e custeada com recursos da Agecopa.

As obras estimadas em R$ 22,7 milhões vão do entroncamento da Av. Miguel Sutil (Av. Ciríaco Cândia) até o entroncamento das BRs 070, 163 e 364 (Trevo do Lagarto), num total de 9,417 km.

INTEGRAÇÃO

A MT-444 constitui-se numa das mais importantes vias de integração entre Cuiabá – Várzea Grande, sendo uma importante alternativa viária entre os dois centros urbanos, bem como ligação entre Cuiabá e o interior do Estado através do Trevo do Lagarto, sem a travessia pelo centro de Várzea Grande.

A duplicação se justifica não só pelo aumento do fluxo de veículos decorrente do crescimento das duas cidades, mas também em função da necessidade de criar alternativas viáveis para a mobilidade urbana durante a Copa 2014.

As obras para duplicação da rodovia incluem os serviços de terraplenagem; pavimentação; drenagem; sinalização e projeto de recuperação do meio ambiente. O revestimento da pista a ser implantada será feito em concreto betuminoso usinado à quente – CBUQ.

O projeto geométrico não ultrapassou os limites da faixa de domínio da rodovia federal, não tendo sido atingida nenhuma edificação ou benfeitoria que motivasse desapropriação de qualquer natureza.

fonte: Secom/MT

Esportes Geral Infraestrutura

Ministro: Brasil mudará percepção sobre obras da Copa

Publicado por

As obras dos estádios brasileiros para a Copa do Mundo de 2014, marcadas por atrasos e críticas recentes da Fifa, vão acelerar o ritmo até 2012 e darão cara nova à preparação do Brasil, afirmou nesta quinta-feira o ministro do Esporte, Orlando Silva.

A maior parte dos 12 estádios do Mundial já sofreu aumento de custos e problemas de atrasos nas obras de reforma ou construção. O caso mais emblemático é em São Paulo, onde a arena a ser construída pelo Corinthians ainda nem saiu do papel a três anos da Copa do Mundo.

“A Fifa tem acompanhado sistematicamente a preparação do Brasil e sabe do esforço que o país faz para cumprir todas as exigências”, disse Orlando Silva em entrevista ao programa de rádio “Bom Dia Ministro”, da Radiobrás.

“Acredito que na virada de 2011 para 2012 a percepção sobre a preparação do Brasil vai mudar, porque o estágio da preparação dos estádios será muito diferente. Estou muito confiante nessa virada”, acrescentou o ministro, quando questionado sobre o andamento das obras do país para o Mundial.

Além de São Paulo, o estádio de Natal também está bastante atrasado, enquanto o Maracanã – provável palco da final – teve o custo de sua reforma ampliado de 705 milhões de reais para mais de 1 bilhão de reais depois que foi descoberto um problema estrutural na cobertura, que precisará ser demolida.

Os constantes problemas nos estádios levaram o presidente da Fifa, Joseph Blatter, a fazer um alerta quanto aos preparativos do país em março, apesar de o dirigente suíço ter afirmado no fim de semana, em entrevista à Reuters no Paraguai, que tem confiança que o Brasil realizará uma grande Copa do Mundo.

O ministro voltou a afirmar que a decisão da presidente Dilma Rousseff de realizar concessões à iniciativa privada para reformar e ampliar aeroportos que serão utilizados na Copa do Mundo foi bem recebida pela federação internacional, que também já tinha feito críticas ao setor.

Segundo o ministro, ainda serão realizados investimentos de 700 milhões de reais em portos de cidades-sede do Mundial para receber passageiros e cruzeiros marítimos como uma alternativa aos terminais aéreos.

“São 700 milhões de investimentos focados em terminais de passageiros. Com esses investimentos, teremos terminais turísticos adequados para a Copa do Mundo”, afirmou. O ministro colocou em 47 bilhões de reais o total de investimentos públicos e privados a ser realizado em projetos ligados à Copa do Mundo, desde obras de estádios e aeroportos incluindo as áreas saúde, segurança, habitação e capacitação profissional.

Para a área de segurança, Orlando Silva disse que o Ministério da Justiça deve criar uma secretaria especial para o planejamento de segurança da Copa, com apoio das Forças Armadas, polícias e órgãos de inteligência do Brasil e do exterior.

Fonte: O Globo

Educação Infraestrutura

Ônibus escolares serão entregues a municípios a partir desta quinta-feira

Publicado por

O Governo do Estado de Mato Grosso realiza nesta quinta-feira (05.05), às 9 horas, no Salão Nobre Cloves Vettorato, a solenidade de entrega de 273 ônibus destinados ao atendimento do transporte escolar no Estado. Todos os 141 municípios mato-grossenses serão contemplados com novas unidades, em investimentos que superam R$ 64 milhões.

Ainda no mês de maio – em data a ser definida – outros 123 veículos serão entregues, perfazendo um total de 396 unidades. Considerando as aquisições feitas no ano passado e já entregues, Mato Grosso terá 749 novos ônibus escolares, número que se traduz na renovação de 40% da frota. Serão disponibilizados aos municípios dois modelos de veículos (ônibus e micro-ônibus) com capacidade de transporte de 60, 31 e 29 passageiros, respectivamente.

Até o fim de 2012, a meta estabelecida pelo Governo do Estado é de renovação de 54% da frota, com a entrega total das mil unidades já adquiridas pelo Governo do Estado em parceria com Governo Federal – Programa Caminho da Escola – e emenda parlamentar. Os números levam em consideração que no ano de 2009 a frota era de 1.852 veículos.

AGENDA DE ENTREGA

A Coordenadoria de Transporte Escolar da Secretaria de Estado de Educação (Seduc-MT) comunica as prefeituras que entrega dos ônibus escolares será feita após a assinatura do Termo de Cessão. Os municípios terão datas distintas, entre 5, 6, 9 e 10 de maio, para realizar os trâmites burocráticos e levar os veículos.

O local de entrega dos veículos e assinatura dos Termos será na antiga fábrica de carteiras da Seduc, instalada na avenida Dante Martins de Oliveira, no bairro Planalto, em Cuiabá, vizinho ao Centro Integrado de Segurança e Cidadania (Cisc), do bairro Planalto.

O atendimento se dará em ordem alfabética. A previsão é de que sejam atendidos três municípios a cada 30 minutos e a previsão para entrega total é de 4 dias. “Buscando, dessa forma, garantir tranquilidade na entrega dos mesmos”, explica o coordenador Fábio Nassarden. Ele ainda complementa que o ato formal de entrega será realizado no Palácio Paiaguás pelo governador Silval Barbosa juntamente com autoridades municipais.

Para o primeiro dia (5 de maio) estão previstas assinaturas e entrega de ônibus para 33 municípios. O processo terá início às 10h30 com término previsto para às 17h30.

Já no dia 6 de maio deverá acontecer a entrega a 42 representantes municipais. Em 9 de maio serão entregues mais 42 unidades e na última data agendada, 10 de maio, será realizada assinatura de Termos a mais 24 municípios. Nas datas de 6, 9 e 10 de maio o atendimento terá início às 8h30.

A coordenadoria de Transporte Escolar explica ainda que os municípios deverão enviar motoristas na data e horário estabelecidos na agenda de entrega (veja aqui), portando documento que o autorize a retirar o veículo, bem como cópia da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

 Fonte:Secom/MT